Em Todo Deserto Há um Poço…

Sí­ cada dí­a cae,
dentro de cada noche,
hay un pozo
donde la claridad esta prisionera.
Hay que sentarse en el borde
del pozo de la sombra
y pescar la luz caí­da
con paciencia.
Pablo Neruda ( Últimos Sonetos)

 

 

Um dos livros mais líricos que li na vida!

*tradução:
Se cada dia cai, dentro de cada noite há um poço onde a claridade está prisioneira. Há que sentar-se na borda do poço da sombra e pescar luz caí­da com paciência.

Foto: Claudio F. Costa-Ilusão de Ótica

Anúncios
Categorias: Outro Fala Por Mim, Poesia & BelosTextos | Tags: | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s