Um Cavaleiro …


Acabo de ler a notícia da morte de um grande personagem da vida política de Pernambuco e do Brasil.
Miguel Arraes de Alencar era um cavaleiro andante, um lutador, um político excepcional. Eu tive a honra e o prazer de trabalhar três anos em um projeto social da Secretaria de Saúde do Estado de Pernambuco, sob a coordenação do Dr. Cyro de Andrade Lima, Dra. Terezinha Tabosa e Dra. Bernadete Lins Paes, durante o governo de Dr. Arraes. Apesar de todas as dificuldades de infraestutura do Estado, o Projeto Boa Visão foi uma das experiências profissionais mais gratificantes de minha carreira.

Ainda tive a honra de estar presente, sentada sobre o solo da grande sala da casa de Ariano Suassuna, a mais gostosa que existe na Rua do Chacon, em Casa Forte, em noites maravilhosas de conversas animadas e inteligentes entre Arraes e meu querido Ariano , amigo eterno do meu pai.
Noites em muito aprendi e que eu jamais esquecerei.
Arraes foi muito mais que um mito. Era um homem de idéias e princípios.E de muito trabalho.
Pernambuco, principalmente o interior do Estado, deve muitas de suas conquistas a ele.
Estou de luto.
Meu coração está lá…

Anúncios
Categorias: Memórias e Saudades | Tags: , , | 21 Comentários

Navegação de Posts

21 opiniões sobre “Um Cavaleiro …

  1. Eu o conheci menina, Nora. Desde sempre. tanto que o chamava de Arraes, asssim, sem doutor nem nada. Célia, a primeira mulher dele, era Souza Leão, prima de mamãe, e morávamos em casas vixzinhas na rua Sabino Pinho, na Madalena. Depois, estudamos no Capibaribe, cada um com um par: eu e Gusto, Lícia e Guel, Lafa e Nena, Cláudia e os gêmeos( Marcos e Maurício), Bel e Dinho com Lula. Vivemos todo o perído duro da vida deles. A morte de Célia, um ano depois, a de papai. O casamento com Mada. O golpe, a ditadura, o exílio. O casamento de Ana e Maximiano. O nascimento de Dudu: acredita que vi Dudu na maternidade? O nascimento de Mariana aqui e de Pedro, em Argel. A ida dos meninos, um por um, ano a ano para Argel, etc. Depois, a volta triunfal em 14 de setembro de 1979, naquele comício inesquecível, em Santo Amaro. Eu gravidíssima por pouco não pari. E a eleição e o regate do que lhe havia sido tomado. Lembra do Guia naquele ano? A gente só saía de casa depois de vê-lo.
    Tem um quê de simbólico a sua morte neste instante onde tudo parece ruir, não tem? Recife de luto homeageia o seu grande homem. E torce para que o que ele pregou, porque ele viveu, se mantenha vivo. Hoje e sempre.
    Um beijo enorme daqui, querida.

  2. nora borges

    Márcia, querida… também tive a oportunidade de conhecer os meninos, principalemente Gusto. Por pouco tempo, assim que chegaram do exílio. Claro que me lembro da volta… foi emocionante!

  3. Nefertari

    sim, grande personalidade…
    a vida´passa não é?

  4. Nora, faço minhas as suas palavras. Também estou de luto por essa grande perda. Beijocas

  5. Nora, estive lá no velório. Estavam todos lá. Falei com eles e Gusto mandou um abraço para você. Dia triste para todos. Mais triste ainda com a constatação que agora estamos com menos UM.

  6. Os bons não deveriam partir, não é?
    Perdi a palestra de Suassuna na Flip, acredita?
    Meus sentimentos, Nora.
    Beijão

  7. Miga…
    Estava olhando as imagens que vc colocou aqui no seu blog e resolvi perguntar onde vc arrumou elas??? Eu estou fazendo minha monografia sobre sonhos e elas se encaixam perfeitamente nela 🙂
    Bjokas

  8. Arraes foi um desses homens públicos que honrou o Brasil. Quem dera que surgissem mais alguns deles para atuar na política e na administração deste país. Também aqui estamos de luto, Nora. Um beijo.

  9. Nora, não conheço o trabalho de Arraes, mas nunca entendi porque ele nunca fez um controle de natalidade em Recife. Você não imagina a quantidade de pessoas que estão morando em maceió, com medo da violência em Recife e o pior é que penso que ninguém faz nada.

  10. Sim, quando é seu niver?

  11. Ricardo P.

    Nora
    a respeito de um comentário anterior sobre controle de natalidade especialmente em Recife para que as se mudem menos para Maceió, acho que há um grave engano: é imenso o número de algoanos que moram em Pernambuco, muito bem vindos por sinal, que vieram em nome de melhores oportunidades, uma vez que o PIB per capita de PE é o maior do Nordeste, e uma vez que, infelizmente, a pobreza e miséria do Estado de Alagoas só é menor do que ado Estado do Piauí. Aqui temos mitos alagoanos que fazem sua história e hoje saõ abraçados como irmãos. Sobre violência, o fenômeno é mundial, por diferentes motivos e em diferentes formas, e quanto maior a cidade, maiores são os problemas, obviamente. Uma coisa é cuidar de uma cidade de 3 milhões e meio de habitantes como Recife, outra bem diferente é cuidar de uma cidade de 500 mil habitantes. Porém, na de 3 milhões, as oportunidades são maiores, como no Pólo Digital, no Pólo Médico, no comércio, etc.
    um abraço.

  12. Nora, confesso-me um ser apolítico, ou ao menos não-engajado. Mas sei que o Brasil perdeu um grande nome com a morte de Arraes.
    Beijos, visite-me!
    Ana

  13. Posso te dar colo, colo de letras.. mas tu tem que responder ou receber os emails… sua caixa anda cheia querida. E eu com saudade de nossas conversas
    beijos
    A morte é dolorida Imagine …
    novos beijos
    Odila

  14. nora borges

    meus amigos, tentarei responder os comentários amanha. hoje estou com visitas.

  15. Arraes foi deixado de lado pelo povo (à exceção dos pernambucanos) por não abrir mão da visão regionalista. Ele acreditava no Nordeste (muito maior que muitos países) e no valor do nordestino. Arraes foi um nordestino de valor que um dia será resgato. Quem viver, verá.
    Ciao

  16. Nora,
    Sempre ouvi coisas boas sobre Miguel Arraes, mas não conheci o trabalho dele. Deve ter sido um grande homem, ainda que todos eles sejam grandes depois que fazem a “passagem”. Mas tenho certeza de que todo mundo quer o melhor para todo mundo. Ele, com certeza, queria também. Não é porque nosso país está mergulhado nessa lama que eu vou generalizar. rs
    Que Deus o tenha e que ele tenha muita paz!
    Bonita a sua homenagem. Muito!
    Beijo.

  17. Menininha! Não fique triste assim! Não conheci a pessoa, mas conheci o político. Que bom que pode usufruir das idéias e princípios desse grande homem! Beijus

  18. Você leu “Em tempo de Arraes”, de Antônio Calado?
    Foi uma grande perda, no ano passado já perdemos Brizola, restam os corruPTos.

  19. Não li o livro Manoel, mas como minha filha está em Recife, vou pedir que me compre.
    Quer indicar mais algum?

  20. terezinha tabosa

    AH!DESDE ENTÃO, QUANTAS AGUAS ROLARAM MINHA AMIGA!
    QUANTAS VIDAS JÁ VIVEMOS!
    QUANTAS SAUDADES!
    COMO PODEMOS EM APENAS QUATRO ANOS VIVER UMA ETERNIDADE!?
    TENHO SAUDADE DE VOCÊ
    ABRAÇOS MIL
    TEREZINHA

  21. lula Arraes

    Fiquei comovido com os depoimentos que vocês escreveram.O de Márcia me tocou de perto,porque além de parentes,a mãe dela e os filhos fizeram e fazem parte de nossas vidas.Vocês não imaginam como as palavras de vocês têm o poder de amenizar a saudade e a dor de um filho ainda ferido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s