Coluna Social…


Pois sim…
O Milton Ribeiro e a Cláudia chegaram e partiram num mísero piscar de olhos.
Enquanto eles desayunavam o Museo del Prado, desde as nove da manhã, com direito ao melhor de Velazquez e Goya, belos Bosch, Ruben, Ribera, Caravaggio, etc, nós conseguíamos evitar a hora punta e entrar em paz em Madrid.
O encontro foi pontual. Às 11:30 na porta norte do museu.
Segundo eles, duas funcionárias apontaram para direções contrárias ao serem perguntadas onde ficava a bendita porta. Vai ver elas tiveram a mesma professora de geografia que eu tive na infância. A freirinha ensinou-me que o norte era na minha frente, o sul atrás, leste à direita e oeste à esquerda.
Ora… simples, tonta! Não é?
Ainda morro de rir quando lembro que qualquer que fosse a minha posição eu achava que o norte estava sempre diante de mim! Rá!
Bueno… eles a encontraram ( a porta ) e nós também. (Foto do Milton num antigo sebo de livros)
A idéia era conhecer-nos caminhando entre as ruas e praças, tomando umas copas e provando umas tapas, até a hora em que eles voltassem ao aeroporto, com Roma como destino principal.
Madrid era só um pit stop.
E foi assim.

Depois de conseguirmos calçar a Cláudia, que veio com os pés prisioneiros e sufocados por uns belos e negros sapatos de salto e bico finos, torturantes e demolidores de qualquer tentativa de felicidade, ( minha especialidade em outras épocas e viagens) aproveitamos a beleza da cidade à pé, com sol e frio.
Delícia de dia!
( Foto na janela de uma Taberna ao lado da Plaza Mayor)
Entre a Puerta del Sol, Plaza Mayor, Plaza del Oriente e Palácio Real, caminhamos tranquilos e escutamos os músicos que tocavam nas ruas, entramos em antigos e tradicionais Tabernas, Cafeterias e Mesons de Madrid para uma conversa amena e agradável e as deliciosas tapas e vinhos espanhóis.
O cardápio madrileño é variadíssimo, mas ficamos entre pato defumado com queijo de cabra, salmão, jamón ibérico, lomo de cerdo, morcilla de burgos com setas, pães chapata e vinhos Rioja …. ufa! e batemos um papo tão descontraído e gostoso que nem sentimos o tempo passar.
Eles me trouxeram uma camiseta Verbeat ( objeto de desejo disputado quase no tapa aí no Brasil ), A Paixão Segundo São Mateus e As Suites para Violoncelo, de Bach (bárbaros!), um Aurélio virtual ( necessário e imprescindível para mim) e o livro manchete do momento na blogosfera, o Blog de Papel ( esse merece um post à parte).
Imaginaram minha cara de felicidade? HEiM?!
Pois sim… a-d-o-r-e-i !
À Milton dei um disco ( O Souk – Ethnic Fusion, de Tarifa ) que nem sei se ele vai gostar pois é uma proposta meio diferente do que ele costuma ouvir, mas à Cláudia dei um livro com as 100 Melhores Tapas Espanholas.
Esse com certeza ambos vão adorar!
Aí acabou o tempo.
Só deu para isso mesmo. Mas já valeu como primeiro contato pessoal.
Nós dizíamos isso a três por quatro, entre muitos abraços: “Que bom estarmos juntos aqui!”
Depois de uma curta volta de carro por Cibeles e outros monumentos, deixamos um Milton com cara de relaxado, quase adormecido, na porta do aeroporto às seis da tarde.
E uma Cláudia disposta a viajar com os confortáveis tênis comprados na Calle Preciados e relegar os belos e finos saltos à mochila de mão.
Ninguém merece ir sofrendo e infeliz à Roma.
Muito menos uma mulher cheia de graça e energia como ela. ( Foto na Meson De La Cava)
Aí…entrou por uma perna de pinto… saiu pela perna de pato…

E o Rei mandou dizer… Voltem!

Anúncios
Categorias: Conversê de Janela, Cotidiano das ruas, Mundo Virtual | Tags: , | 17 Comentários

Navegação de Posts

17 opiniões sobre “Coluna Social…

  1. Puxa, então é vc que me lê de tão longe! 🙂 Que bom esse encontro com o Milton e a Cláudia, não os conheço, mas já li algumas vezes o blog dele.
    Adorei tb a borboleta voando, os “olhos-de-mar-azul” e a foto da sua filha… 🙂 E agora só faltam duas semanas ou menos, que bom!
    Vou linkar vc pra poder ficar indo a Espanha sempre, passeando com vc… 😉
    Um beijo.

  2. Que encontro maravilhoso, gente! E o Milton parece que está dando a volta ao mundo em 80 blogs, he he he. Muito legal, e adorei a música de fundo.
    bjs,

  3. Parecia que eu também tava andando por Madrid. Belíssima descrição!!!

  4. As aventuras do Milton voador apenas começaram.

  5. Iracema

    Cheguei da praia agora, onde fui com minha querida sobrinha Bárbara, e dei de cara com este símpático post. Para quem adora Madri, podem imaginar a saudade que me bateu. Saudade desta cidade cheia de vida e de vocês meus caríssimos amigos… Espero também poder reencontrá-los brevemente! Beijos!

  6. Ah, que delícia de relato.
    Um dia eu quero também, passear por Cibeles, Sol, perambular pelo Prado e provar las tapas com um bom Tempranillo.
    Você me transportou para cette promenade à Madrid.
    Curta a Paixão Seg. S.Mateus que é ouro puro.
    Amitiés,
    BetoQ.
    P.S.: Ainda não tenho a camiseta, mas lidero o movimento VSC (Verbeater sem camisa), eh, eh…

  7. ai, que inevaja boa de vocês.;)
    beijo torrante desse Recife azul que, desde sábado, é tricolor. 😉

  8. a inveja foi tão boa que digitei errado. ;))))

  9. Nora, só lembrando que hoje saiu o primeiro post propriamente dito no novo blog do Nós Por Nós. Vá lá tomar um cafezinho. Beijocas
    Yvonne
    http://www.nos-por-nos.blogger.com.br

  10. Ella

    Norinha, seu blog me dá uma paz tão grande!
    Quase não comento, mas adoro vir aqui!
    beijos, muitos.

  11. Nora querida, estive em Recife e lembrei-me de você, como não lembrar são mundos tão diferentes e tão ligados pelo destino. Escreva mais estamos sedentes de boa leitura, um abraço

  12. O que poderia eu falar se não inveja…..

  13. Tem coisa melhor do que receber os nossos amigos, nao é mesmo???
    Mas tem coisa pior do que sapatos altos apertados, ainda bem que vc salvou os coitados pes da sua amiga Claudia.
    Bjos,
    ME

  14. Oi, Nora. Que coisa boa é um encontro assim, com gente com a qual nos damos bem. E a Internet como meio de comunicação é uma maravilha. Já parou pra pensar em quanta gente bacana soubemos a existência e que sem a Internet isso talvez nunca acontecesse? Tudo bem, tem o outro lado, aquele com algumas pessoas das quais poderíamos passar a vida sem saber… De qualquer maneira, lembrei daquela música do Caetano “gente é muito bom / gente deve ser o bom/ tem de se cuidar / de se respeitar o bom…”
    Um bom abraço!

  15. O risco, em um encontro destes, é entrar no Palácio de Jamones e, com o papo maravilhoso, perder o avião.

  16. nora borges

    POis é… quem diria que um blog se transformaria nesse rede de amizades queridas e gostosas que nós estamos desenvolvendo! Será que aí assim só com os brasileiros ou com todas as outras nacionalidades?

  17. Que delícia, isso deve ter sido!!! todos excelentes companhias, um dia também apareço por aí, Norinha!!! um beijo enorme!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s