Pense, Antes de Aceitar…

Uma pergunta básica: alguém pode me dizer o que se pode fazer contra um profissional de saúde que age como um inconsequente, incompetente e fdp interesseiro que aproveita-se da fragilidade momentânea de um cliente, justamente quando a sua auto-estima está cambaleando, nocauteada pelo peso que a balança acusou na última vez que subiu nela( três minutos antes de sentar diante da sua mesa ) e se diverte propondo experiências dignas de filme de terror?


Será que a gente pode denunciar uma criatura que, por trás de um título profissional que deveria significar credibilidade, conhecimento de causa, competência e outras coisas lindas que se poderia dizer de um bom profissional, aproveita-se que seu ego está achatado na sola do pé e os neurônios estão em greve até que você FAÇA ALGUMA COISA para voltar a ser quem você sempre foi e ela, por pura preguiça ou por interesses comerciais ou mesmo por um total desconhecimento do que é uma alimentação saudável, te propõe uma dieta de farmácia, pontuada com idéias absurdas como, por exemplo, começar o dia, todos os dias de sua BELA embora GORDA vida bebendo água morna com gotinhas de limão para desintoxicar o organismo?

E quanto será que os laboratórios pagam a ela para que receite como café-da-manhã um vitaminado com proteínas?
O que é isso? Isso.
Uma gororoba farmacêutica que dizem ter todos os nutrientes que você precisa para viver feliz e magra.
SÓ isso.
Continuando…
Aí ela disfarça recomendando também uma bela maçã para o lanche ( que você desconfia, claro. Já imaginando aquela bela e brilhante maçã de nossa infância- a envenenada ), frango na chapa com salada – por almoço, peixe na chapa com salada – por jantar e outro shake com proteínas antes de dormir
Quantos dias mesmo? Um? Dez? Trinta?
Mas do que isso não vai poder ser, porque você já estará dentro de uma camisa de força tomando injeções calmantes na veia. Ou quem sabe lhe receitem uma lobotomia para evitar para sempre os arrobos agressivos que vão ser despertados no seu belo corpinho magro e doente, trêmulo e entojado pela aguinha morna e vomitiva de todas as manhãs!
Isso se seu corpo reagir com vida, porque pode acontecer justo o contrário e você cair num buraco frio e silencioso – a depressão – e neste caso ela receitaria um prozac duas vezes ao dia.
Tá louca ela????
Bom, não vou nem seguir citando as abobrinhas ( não, abobrinhas não! Seria muito natureba) que a senhora prescreveu para uma amiga virtual, a Mirella, como uma dieta sana para perder peso. Além de uma academia e um personal trainer, evidente. ( Estou só juntando os ingredientes da receita para fazer os cálculos financeiros depois.) Foi o que ela passou. Nem uma vírgula a mais. Ou a menos!
Mas vejam só, quando algum de nós procura uma nutricionista para fazer um regime está supondo que a criatura vai cuidar da gente e ajudar-nos a emagrecer com saúde, não é?
Pois não. Não é.
Pelo menos não todos. Muitos só querem ganhar dinheiro. Fazem acordos com os grandes laboratórios e farmácias especializadas para receitarem as tais pílulas e preparados alimentícios. Cobram o olhinho chorão da sua cara e te deixam na porta da rua da amargura.
São apenas dois os caminhos mas a porta é uma só.
O primeiro deles por ter conseguido ficar histérica, se realmente se manteve na linha mal escrita da “doutora”, ter tentado não vomitar todos os dias as gotinhas de limão na água morna – urgh! será uma preparação psicológica para a anorexia nervosa? – ter jogado o frango meio comido pela janela, espalhado o shake asqueroso pelo teto da cozinha, dançando e cantanto aos brados a antiquíssima música das Frenéticas – ” eu sei que eu sou, bonita e gostosaaaaa / e sei que você, me olha e me qué-eer/ sou uma fera de pele maciiiaá/ cuidado garoto eu sou perigooosaaá/ eyah!!!!” antes de desmaiar por pura inanição. E raiva.
Ou então o segundo caminho, não menos trágico, apesar de que por ele talvez você tenha conseguido salvar-se da loucura às custas da morte de sua já comprometida auto-estima, que a esta altura atende pelo nome de baixa-estima, ou até pela alcunha de ódio-por-si-mesma ao ter descumprido TODAS as regras impostas pela Messalina( não gosto de palavrão) comendo ou melhor, atolando dentro da boca um bom pacote de biscoitos de chocolate recheado de merengue que estava escondido dentro da despensa, e finalmente enchendo a alma de angústia, que neste momento pesa muito mais do que os míseros 21 gramos que dizem desaparecer de nosso corpo morto, magro ou gordo!
Devem ser os quilos de angústia transformada em raiva que ficam lá dentro, sem poder sair! Eu penso.
Raiva também por não ter tido a força e o valor de subir na cadeira da sala de consulta da nutricionista e feito um discurso sobre ética e competência profissional, sobre o respeito pelo cliente, sua saúde e seu dinheiro, sua auto-estima ( mesmo achatada ela ainda existia) e sua necessidade de ajuda, sua inteligência e bom senso ( apesar de obscurecidos pela greve dos neurônios isso não quer dizer que não os tenha ).
Por não ter dito em alto e bom som que ela não entende NADA SOBRE NUTRIÇÃO se precisa prescrever pílulas de vitamina e shakes de proteína porque não sabe encontrar esses nutrientes numa COMIDA NORMAL E CORRENTE.

(Pausa ofegante)
Por que não fazemos isso?
Não fazemos porque além de já estar “na chón” com os resultados da subida na peste da balança e seus megalomaníacos números, a GRANDE PROFISSIONAL ainda olha para gente com cara de “vamos ver se você é fodona mesmo e quer voltar a ser uma mulher!”
E isso é um golpe muito baixo! Ela pisa no nosso orgulho. (Aquele que a gente quer recuperar.)
A resposta à pergunta do início do post é que legalmente não podemos fazer nada contra a criatura. É moderno trocar saúde por pílulas e gororobas artificiais. É legalmente permitido.
Então…
Resta jogar uma praga. Muitas pragas, para ver se pelo menos uma pega.Eu acredito em praga!
Quero que ela sofra na pele o que faz com os outros. Quero que ela precise de conselhos médicos saudáveis e encontre algum incompetente igualzinho a ela que se “livre do problema” receitando apenas remédios. Quero que a distratem, abusem de sua necessidade e do seu bolso. Quero que ela vire uma lesma gordinha e pegajosa arrastando o ego e a auto-estima pelo chão e ninguém dê nem tchum para ela…
Ufff… desabafei!

Ui, fiquei com pena agora! ( Quando a gente deixa o lado mal sair ele cresce em veneno, não é? Já estava aquí empolgada com minhas pragas!)
Melhor, quero que ela descubra sua incompetência e morra de vergonha de si mesma.
Agora vou ali tomar uma sopinha de verduras. Não que pretenda ser magra como as mulheres das revistas de modas, mas quero estar bem cuidada e bonita. A gordura é um poço sem fundo. A gente vai deixando e ela vai crescendo, crescendo. Quero ser de novo G. Cansei de ser EX! Mas tenho que cuidar de mim sozinha mesmo. Já desisti de encontrar um médico como aquele meu anjo brasileiro! Como me faz falta o danado! Ainda bem que uma amiga me mandou um manual de nutrição. Nada contra as vitaminas, mas elas entram como acessório e não como prato principal. E olhe lá, só se você quiser.
Come-se de tudo um pouco e a felicidade é um fator importante para ser levado em conta. Um bom copo de vinho tinto é considerado mais do que saudável, sabiam?
E pode pipoca. E pode sorvete ( de vez em quando) Ho ho ho!
Pois é… melhor ler antes de aceitar qualquer orientação profissional vinda de desconhecidos.
Eu heim!
Pisit ! Minha amiga Iracema, isso não é para você, viu!? Mas que tem um bocado de gente fazendo filme de terror com as gordinhas, ah tem!

Anúncios
Categorias: Corpo&Alma de Mulher | Tags: , , | 35 Comentários

Navegação de Posts

35 opiniões sobre “Pense, Antes de Aceitar…

  1. E como tem! Mas o segredo é esse eu: comer de tudo um pouco. Sem sstress.
    Beijo!

  2. Nora querida, vivo dizendo que vou levar o juramento de Hipócrates na bolsa quando for ao médico, se ele for do tipo sem-noção, começo a ler o texto pra ver se ele ainda se lembra do prometido: “Aplicarei os regimes para o bem do doente segundo o meu poder e entendimento, nunca para causar dano ou mal a alguém. A ninguém darei por comprazer, nem remédio mortal nem um conselho que induza a perda”. Não se preocupe Nora, coisa ruim cai sozinha, nem precisa do empurrão da praga! Espero que você consiga encontrar alguem legal por aqui, não desista, estas pessoas existem, só que precisamos buscá-las e insistir muito! No Brasil também é assim, nós bem sabemos, embora aqui a frieza e falta de tato dos médicos sejam assustadoras, não sei porque eles são tão secos e impessoais! Beijos e saudades!
    P.S. a ver se esta semana rola nosso encontro, viu que dias lindos tivemos neste finde! Tomara que o bom tempo dure…

  3. O problema das dietas radicais é que elas podem até emagrecer, mas ninguém consegue manter a mesma alimentação para o resto da vida. A boa dieta é a que ensina a pessoa a comer com moderação para sempre, conheço muita gente que nunca mais engordou, depois que aprendeu a comer na qualidade e quantidade certa, com bastante verduras, legumes, sem deixar a proteína e carboidratos de lado. No meu caso eu sei que só não emagreço por falta de força de vontade. Hoje comi 3 cookies. Sei que é errado, mas estava desanimada e querendo um pouco de prazer, pronto, fui e comi. Amanhã eu seguro a onda!

  4. Oi Nora,
    Quando eu li as orientações que a nutricionista deu para a Mirella, a primeira coisa que fiz foi escrever para ela dizendo não dar bola para aquelas bobagens (a começar com a águar morna com gotas de limão para “desintoxicar”).
    Fiz isso como amigo e como médico. Quando comecei a ler o teu texto, a primeira coisa que pensei foi “Meu Deus, alguém mais receita esses absurdos?!”. Depois vi que era dela que falavas.
    Muito bom o texto, esclarecedor.
    abraço

  5. Oi Nora,
    Dieta nem pensar.
    Na minha dieta (particular) como de tudo um pouco(pequenas porçoes), caminhadas e manter a cabeça sempre feliz.Xô strees, é meu lema. hehehehe
    Bjos,
    ME

  6. É importante que tenhamos bastante cuidado em relacão a receitas mau intecionadas. Tenho uma amiga que sofre de obesidade, e que por mais que eu tente alerta-la de certos médicos irresponsáveis, ela continua seguinda essas receitinhas…outro dia ela foi pára no hospital. Não sou nenhuma nutricionista, mas no meu parecer – nós seres – humanos precisamos comer de tudo, não acho justo passar anos sem provar aquela sobremesa que tanto desejamos, ou seja lá qual for o prato. O importante é comer pouco, perder a mania de sair beliscando tudo que ver pela frente.
    Volte sempre em minha casinha, você é sempre bem vinda.

  7. O Importante não é ser gordo ou magro. O Importante é ser saudável. Um dos fatores para a busca do emagracimento pode ser a reflexão sobre o nosso mundo. Por exemplo: meu cunhado passou dias refletindo sobre a Tsunami. Se acontecesse uma por aqui ele não poderia correr o necessário. Perdeu 14 quilos em quarenta dias… Beijos e saudades

  8. O Sergio tem razao em parte.
    O importante eh ser saudavel, sim, mas a obesidade eh uma doenca.
    Ninguem prega que todo mundo tem que ter corpo de modelo, indice de massa corporal de 19, mas obesidade e saude nao vem juntas.
    abraco

  9. nora borges

    Marcelo!!!! Um médico aqui!
    Márcia!!!! Outra médica aqui!
    Meus lindinhos, vou fazer consultas internauticas!hi hi hi
    Muitos beijos a todos.

  10. Rossana

    Olá Nora…
    Lendo teu blogger não pude deixar de comentar…pq eu era uma pessoa que sofria muito com a minha condição de “gordinha”. Sabe qdo tudo e todos ( mesmo sem a intençao) te fazem se sentir por baixo??? Era assim que eu me sentia… Tentei tudo, desde sopas malucas a dietas mirabolantes…passando tb por consultórios médicos e remédios fortíssimos….e nada resolveu…só aumentou a minha angustia e frustação… até que um dia acabei aceitando fazer um programa de controle de peso com nutrição celular …e que até hj eu o faço e estou muitíssimo feliz e satisfeita com o meu peso e melhor ainda com saúde. Não serei jamais uma “gisele” mas já encaro o meu espelho como um amigo. Um grande beijo em ti menina, fica bem e com o bom Deus. Ti cuida. Rô

  11. Olá! Vim retribuir a visita e já saí lendo tudo…:-) Olha, não é fácil segurar a onda quando tudo o que se vê, pelo menos aqui no Brasil, são mulheres (meninas) cada vez mais jovens e cada vez mais magras em todo tipo de propaganda… E não é nem questão de estar acima do peso ideal. O “ideal” da mídia é doentio. É preciso muito amor próprio e dar importância a outros setores da vida para levantar a cabeça e ser feliz. Adorei seu blog. Beijo.

  12. Competência profissional à parte, seria compreensível se a motivação fosse a saúde da paciente e não a pressão da estética dominante.

  13. nora borges

    Mas Manoel a pressão são so botões da blusa, os zipers das calças… o pijama que não cabe mais!!!!
    Saúde a parte, e o bolso? Comprar tudo novo não dá. E depois?
    Maria, seja bem vinda!
    Ro ainda não fiz as pazes com o espelho, mas ele está tentando… hihihi!
    Patrícia, seja bem vinda também!
    Seguinte: eu queria começar a responder os comentários, pelo menos alguns. Mas estou pensando se o faço dentro de cada um ou assim em geral. O que seria melhor?
    Beijos

  14. Há algum tempo ando às voltas com essa coisa de dieta – no meu caso nem é tanto para emagrecer, mas por causa de colesteróis e quejandos. Aprendi na prática que se pode comer muita coisa gostosa sem carregar nas calorias, açúcar e gordura. Existem receitas até simples de fazer e outras em que se substituem os heavies pelos lights sem quase nenhum prejuízo para o sabor. O que não se pode é virar mártir da dieta e perder o gosto pela vida por causa disso. E nunca, mas nunca mesmo, aceitar coisas repulsivas como a aguinha morna de manhã. Tem que haver uma certa vigilância, não uma autoflagelação. Acho que boa saúde só se consegue se houver prazer de viver, com ou sem dieta. Beijo pra você, Nora querida, e muito sucesso no tratamento.

  15. Nora, você fala de um assunto que conheço bem. Tb nunca tive sorte com nutricionista, alergista, orto-molecular, nada disso. Pedem quinhentos exames não sei para quê. Sempre saí dessas aventuras com a certeza de ter sido feita de otária, e a desconfiança de que o profissional está a serviço dos laboratórios.
    Resolvi que o melhor era ir cuidando de mim mesma e recorrer a eles em casos extremos.
    Bjs

  16. Nora, eu sei bem qual é essa situação. O pior é que a gente tem que agüentar o mundo inteiro dizendo que nós somos feias. Quer saber de uma coisa? Agora eu me acho uma gata. Beijocas

  17. Nora, estas pessoas não vêm o individuo na sua frente, receita para todos a mesma coisa.
    Um desastre!
    Bj laura

  18. Quem sou eu para falar, mas há uma regrinha básica que resolve tudo. É uma equação energética bem simples: se a energia gasta para comer é menor que a energia ingerida, engordamos; se a energia gasta é maior que a ingerida, emagrecemos. Com isso, podemos comer de tudo. A questão está apenas na forma como comemos. Um pequeno exemplo: uma laranja, em média, contém 80 Kcal. Para comer a laranja gastamos 120 Kcal; se apenas tomamos o suco, gastamos 80 Kcal. Bastaria, então, comer a laranja. Mas o que fazemos por preguiça? Tomamos o suco e assim ficamos com o saldo de 20 Kcal para engordar. O grande problema é que vivemos em uma civilização que preconiza a pressa para comer. Engolir, engolir e engolir. Mastigar pra quê? Não é para menos que os macrobióticos recomendam mastigar 50 vezes o alimento. É apenas para consumir mais energia que a ingerida. O saldo é a ingestão dos nutrientes que nos mantém e não de coisas que irão se transformar em gordura acumulada. Podemos comer de tudo, desde que gastemos mais ao comer do que aquilo que comemos. Simples: hábitos saudáveis de comer e não os modos americanos. Outro problema é a má combinação de alimentos que fazemos. Mas aí já tá virando um outro post, heheheh beijão e desculpa a extensão do comentário.

  19. Nora, a pressão é dos botões e dos zíperes como conseqüência, pois a estética dominante, compulsória, determina o tamanho de calças aceitável.
    Quando me refiro à saúde, estou pensando em hipertensão, diabetes ou quaisquer doenças crônicas ligadas à obesidade, inclusive a própria obesidade mórbida; mesmo neste caso, o que é adiposidade? qual a medida ïdeal? aí reside o perigo.

  20. As gotinhas de limao me deram um asco!!! Mas a forma de contares esta experiência-dieta está genial! Parabéns!

  21. Logo depois que Mell nasceu tive que tomar providências sérias para perder os 22 quilos que engordei durante a gravidez. Foi um ó… Orientada por uma amiga médica, eu não fazia uso da macrobiótica, e sim de seus métodos. Era um saco, mas eu tinha que mastigar um mínimo de 50 vezes cada vez que levava qualquer alimento á boca. Demorou o que parecia uma eternidade. Mas 10 meses depois eu já havia perdido a metade daqueles indesejáveis quilos e, no final do ano seguinte, já estava pertinho do meu peso ideal. Hoje virei uma tábua-de-passar-roupa. Até quero alguns (bem poucos) quilinhos a mais, mas não consigo. Vc tem razão sim. É preciso muito cuidado com o aconselhamento médico nestas questões. Há uma tendência a olharem obesos não como pacientes, mas como produtos. A obesidade virou uma indústria muito lucrativa. Um beijo e inté!

  22. Eu tenho pena de quem não tem senso crítico, Nora. E cai fácil nas armadilhas que você enumerou acima.
    não só nas armadilhas médicas. Nas políticas.religiosas, existenciais.
    Como é importante, na vida, a gente ter senso crítico !
    Abraço.
    Luis

  23. Espero encontrar todos bem humorados e receptivos…
    A anfitriã à frente do Ministério da Saúde brasileiro ou de uma Secretária mais próxima acredito que iria realizar um excelente trabalho!

  24. nora borges

    Gente, estou com o post seguinte quase pronto, mas a dor nas costas não me deixa ficar aqui diante do computador. Obrigada pelos comentários!

  25. Qdo a pessoa está frágil, caí neste tipo de artigo. Uma grande pena.
    Sei que ando sumida, mas respondendo sua pergunta: não recebi nada, querida. Por que será?
    Um enorme beijo

  26. Nora, querida,
    indiquei você para a brincadeira das manias. Sabe o que é? Espero que ainda não tenha feito.
    Bjos
    Marilia

  27. Vixe Nora, vc ficou mais brava que eu com a dieta ahahahaha…
    Eu dedisti totalmente, estou soh com os exercicios, pois esse sim faz bem a saude… se der para emagrecer um poquuinho belza, do contrario… too bad!
    Adorei o post :0).
    Beijos

  28. Oh! Espero que V. fique bem logo dessa dor na coluna. Nem vou sugerir nada (que tentação!) porque é claro que V. já sabe tudo o que te convém. Só posso torcer pra que fique boa logo.
    Bjos,
    Marilia

  29. Oi Nora,
    Vim aqui desejar um ótimo dia dos namorados!!!
    Besitos da Dani*

  30. Cláudia

    Oi,Nora, aqui (no Brasil) estamos numa onda da dieta conforme o tipo sanguíneo, não serve só para emagrecer, mas para ter uma vida mais saudável…
    De repente, quem sabe… é uma opção a mais … E quanto a crises de TPM quem já não teve um dia…quando estou assim acho que comeria todos os doces do muuundo… já comi até açucar de colher … deve ser por isso que eu sou um “doce de pessoa” (RSS)
    Beijinhos!!!

  31. Nora!!!!!!!! Será que vc vai me ler no meio de trinta comentários???? rs
    Tô atrasada. Estava passeando perto da sua terra. Fui a João Pessoa e Natal.
    Próxima viagem é só Pernambuco!!!( sou de Sampa…é longe!!).
    Nora! Tenho um filho excepcional (acho que vc sabe,né?). Ele tem síndrome de Down. Na adolescência, ele desandou a engordar e chegou a mais de 100 quilos( com 1,50m de altura). Acredita que uma nutricionista maravilhosa!!! me ajudou a fazê-lo emagrecer, com dieta e caminhadas? Foi difícil, sim! Mas, ele está hoje com 50 quilos. E não voltou a engordar mais (faz 5 anos que mantém esse peso).E come de tudo, atualmente( claro, que de vez em quando), sorvetes, bolos,refrigerantes. Engorda 1 ou 2 quilos e volta, rapidinho aos 50 kl.
    Há nutricionistas “normais” ainda! Acredita? A nossa é excelente.
    E vc vai emagrecer.Numa boa.Deixe de se estressar.
    Beijos, beijos!
    Dora

  32. Nora,
    Também vivo nesse estresse de gordura. Emagrece, engorda,emagrece, engorda…
    Atualmente tenho feito como a Márcia sugeriu. Como de tudo um pouco, sem estresse. Sabe que está funcionando?
    Beijo, sucesso!

  33. Li várias vezes este post, ontem e hoje. Não obstante a gargalhada final produzida pela súbita entrada da minha irmã na história, estou preocupado. Preocupadíssimo.
    Sempre pensei que meu ideal eram os 72 Kg e que era impossível passar dos 77 Kg, meu recorde. Cheguei ontem da praia e… bati nos 79,7 Kg. Ai, meu deus. Tenho 1,71m e preciso resolver meu caso. Ainda bem que há a Ira.
    Um beijão, querida.
    (Aquela “Pausa Ofegante” é sensacional…)

  34. Realmente, a gente fica de queixo caído! Pior que esse tipo de médico só aqueles que receitam Ritalina para crianças com excesso de energia. Esses deviam estar na cadeia!
    Antes da Luciana nascer, eu com 31 anos, fiz uma dieta de redução calórica e perdi 9 quilos em 8 meses. Era simples: com uma tabela de calorias eu comia de tudo e tentava não passar de 1500 cal/dia. O que cortei: refrigerante não-diet, açúcar, batata frita, doces à exceção de sorvete (comia quase todo dia uma bola de sorvete de creme – tem menos de 100 calorias), molho branco e coisas desse tipo. Foi fácil. Claro que hoje, mais velha, já demoraria mais a perder peso, mas não trocaria esse tipo de dieta por nenhuma que incluísse remédios, shakes nojentos e refeições à base de alface. Odeio alface!
    Quem quer emagrecer tem que fazer educação alimentar e abrir mão de certas guloseimas ou do excesso delas, e de preferência fazer exercícios. É isso.
    Bom, atualizei a Estante. Falo de um livro que muito me marcou e gostaria que visse. Até lá!
    Beijos
    Ana

  35. Pois é, Norinha, coisas da vida. A gente morre e nao ve tudo e de maus profissionais o mundo tá cheio mesmo. Lidar com o corpo das pessoas é coisa séria, com saúde nao se brinca.
    Aqui no Chile o que me falta é companhia para uma hora de caminhada diária, aí a coisa funcionaria. Quem sabe agora em marco em encho de coragem e encaro uma yoga, um pilates, alguma coisa que me faca bem para o corpo, mas também para a mente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s