Calima e Outras Generalidades…


Uma crise de coluna ( que novidade é essa? ) me deixou entrevada como uma velha árvore. Qualquer movimento gerava uma forte dor e um gemido à altura. Assim, nada de sentar diante do computador, nada de responder e-mails nem ler blogs. De vez em quando o vício blogueiro me exigia experimentar, mas eu não aguentava mais de duas visitas. E meu computador é um “Lentium”, como diz o meu irmão. Não dava para aguentar as looongas esperas também.
Sonhei que ele escrevia ao som de minha voz! Quem dera!
Agora , que já estou melhor, admito que estava um tanto assustada com a nova experiência. Ter o corpo limitado em seus movimentos, com dificuldades para vestir e desvestir, tomar banho, virar na cama, etc. foi aterrador!
A gente não sabe o valor que é ter autonomia para tomar conta de si mesma até que se vê precisando de uma mão mesmo para o mais simples como, por exemplo, levantar do sofá. Ainda bem que tive duas belas e cálidas mãos para ajudar-me. Hum!
Mas confesso que o medo ainda não passou! Nem a dor completamente. Estou rodeada de almofadas mas o vício ganhou a parada hoje!
………………………………………
Quanto ao dia de San Valentin, aqui em casa o evento passou em brancas nuvens. Aliás, cinzentas nuvens! Madrid está coberta de calima. Isso significa uma bolsa de poeira suspensa sobre a cidade. Uma mistura de areia que vem do Sahara com partículas de poluição e névoa. A mistura dá a sensação de que a gente não deveria estar ali respirando, entenderam?
Pois sim… aqui no monte havia só a névoa com areia, mas somada com a dor no corpo me deixaram num baixo astral incrível. Assim, não tivemos vontade de sair nem de preparar nada para comemorar o dia. Fica para outra vez. Por sinal, teremos uma segunda oportunidade no dia 12 de junho.
Brasileiros tem duas datas não é? Eu aproveito TODAS!

Eu tinha até escolhido um vestidinho bem discreto, baseado na roupa eleita pela Ministra de Cultura para acudir à entrega do Prêmio Goya, mês passado. Perfeito para o dia de San Valentin, mas… infelizmente não deu.
A estilista desta “coisa linda e clássica” chama-se Ágata Ruiz de la Prada e sua linha vai de roupa íntima a perfumes, roupas de cama, mesa, banho e até mesmo roupa masculina. Cada coisa!
Sua marca registrada é o jogo de cores fortes, laçarotes e corações. E o preço? Nada barato, claro! Vender nome sempre é muito mais caro que vender a roupinha. Choca não?
Pois é. Agora diz que dinheiro compra bom gosto! Ho Ho Ho!

“Babar” de alegria foi começar outra pequena coleção de arte, desta vez de pintura contemporânea, pelo preço de um café com churros. Picasso veio grátis junto com o jornal El Mundo, mas vamos ter Balthus, Rodin, Miró, Klint, Munch, Magritte, Hopper, Matisse, Dalí, Chagall e muitos outros. Vai ser perfeito completar aquela coleção que fizemos o ano passado com os pintores clássicos lembram?

Aproveitando ainda a baba pelos livros…
Estou abobalhada com a beleza dos poemas de Pablo Neruda que eu ainda não conhecia, mas que graças a outra das maravilhas que é viver num país que facilita ao povo o acesso à boa literatura, estou tendo o prazer de conhecer e desfrutar.
Estamos fazendo uma coleção, publicada pela RBA com a colaboração do Instituto Cervantes. Chama-se Obras Completas de Grandes Autores de la Lengua Espanhola. Por dois euros, o primeiro volume de Borges e o de Lorca.
Saiu a um euro cada tomo! Depois chegaram também Neruda e Cortázar, por três euros!
Deu para entender o que significa promover o acesso a literatura?
E estou falando de Obras Completas!
Ufff… estou ficando louca com tanta oferta! A editora da coleção avisou que chegaria aos 12 euros por tomo mais adiante. Mas mesmo assim vale a pena! É muitíssimo barato!
O negócio era incentivar a compra no início e aos poucos ir chegando a um preço razoável para ambos, cliente e empresário.
Acaba de chegar Alejo Carpentier. Ui, meu Deus!
Além de ser uma coleção para manusear e ler JÁ, acho que também será um grande presente para os filhos e futuros netos que apreciem uma boa leitura.
Heim?! Que boa herança deixaremos não? Já dissemos aos meninos que além das terras (a areia dos vasos de plantas) que são muitas, deixaremos uma biblioteca saborosíssima!
Esperamos que desfrutem!
Ps: Marília pediu-me para escrever sobre as minhas manias. Vou tentar, querida! Talvez seja mais fácil que o currículum que nunca terminei.

Anúncios
Categorias: Baú de Cultura, Conversê de Janela | Tags: , , | 16 Comentários

Navegação de Posts

16 opiniões sobre “Calima e Outras Generalidades…

  1. Nora, essas crises de coluna são terríveis, né, entrevam mesmo a pessoa por dias. Uma vez, cheguei em casa e vi minha vizinha deitada com a cara na grama, ela deu um mau jeito e não conseguiu mais levantar (e tem apenas 30 e poucos anos).
    Mas agora, que vestidinho, hein? Tem que ter muita coragem para sair na rua com um desses, he he he!
    bjs,

  2. Nora!!! Eu andei preocupada aqui, quando vc colocou o problema da dieta…Agora, vc vem falar dessa crise de coluna…Não posso fazer nada…E isso não é do meu feitio. Então, mudo de assunto e digo-lhe que fiz duas coleções maravilhosas a 10 reais, cada livro…rs Nada comparado às suas coleções, mas, acredite, são boas obras( os Clássicos). Gostei das traduções, da encadernação, do papel. E, enfim, tenho, mesmo sem ser no original(fazer o quê??), D. Quixote, Ana Karenina,Cyrano de Bergerac,Madame Bovary…ah!! são cinquenta livros.
    Gosto imenso de ler vc.
    Vou ao Cicatrizes…ainda.
    Beijos, beijos.
    Dora

  3. nora borges

    Leilinha querida, o vestido é o Ó! me animei e vou encontrar outros para postar, depois.
    Dora, minha querida… queria muito comentar seu delicado recado do post anterior, mas vou preferir fazê-lo por e-mail, tá?

  4. Nora, e o que tá mais ridículo não é nem o vestido, mas a pose dela, se achando a própria princesa em noite de baile… Me poupe, né, he he he!

  5. Marilia

    Ah, que bom que voce ja melhorou o bastante para se sentar e escrever. Esquece a brincadeira das manias. Dei prosseguimento aa corrente, mas esquece.
    Lindos os livros de arte. Tb compro sempre aqui, e a precinhos de gibi, embora a impressao seja magnifica. Bjs, querida, melhoras.
    Vou visitar Cicatrizes com aquelas fotos e texto magnifico.

  6. anlene

    Nora, pelo visto você já está melhor. Te liguei ontem para bater papo, mas ninguém atendeu. Qualquer hora te ligo outra vez. Aqui em casa também fazemos algumas destas coleções, gosto muito das series de dvds e cds… No mais, ainda bem que choveu um pouquinho e o céu está mais limpo! Beijos

  7. Ane

    Nora, n te conheço…mas ontem navegando pela net encontrei esse seu blog, q nem tenho palavras para dizer….Fiquei boquiaberta e apaixonada por vc….rs….calma! n sou lésbica..rs…me identifiquei d+ com seus posts….e como me fez bem passar horas na frente do computador admirando cada linha …bjs..abraços e tudo de bom…obrigada pelas palavras e tudo o q vc escreveu aqui no seu blog…me valeram o dia!

  8. Crise de Coluna !!!!!! Agora talvez você entenda por onde passei. Tenha cuidado.
    Agora a roupa íntima dessa figura, como será ?? Ahahahaha, e o perfume ???? Seria sucesso no Carnaval de Olinda.

  9. Fico contente que a crise tenha passado. Desejo que ela não volte mais.
    Quanto aos livros, nossa! Pablo Neruda! Ele é um dos meus favoritos! Já assistiu ao filme “O carteiro e o poeta”? O nome original é “Il Postino”. É lindo! E, poxa, cada escritor maravilhoso fazendo parte dessa coleção. Aproveite mesmo!
    Eu estou em casa, e chata, com cólica. Escrevo melhor outra hora.
    Grande beijo! Fique bem!

  10. Não devia ter lido esse post! Saber que editores avisam de antemão que o preço vai aumentar é demais para um brasileiro no Brasil. E por três reais? Aqui, qualquer porcaria que acompanha um jornal não sai por menos de dez (fora o preço do jornal, que já é um absurdo, pela qualidade do conteúdo). E quando fazem é só porcaria (de PC pra fora).
    Por outro lado, tinha entendido que que o “Cicatrizes da Mirada” estava fora do ar. Tentei acessar algumas vezes e não consegui. Cheguei a tirá-lo da blog-list. Bueno, coloco novamente então! Beijão

  11. Norinha, aqui tenho comprado uns livros super baratos, nas grandes livrarias. Verdadeiros “achados”, quando fui ao Brasil fiquei pasma com os preços, uma loucura!
    E por falar em Brasil, botei um frevinho pra você , lá no blog, hoje!
    Beijão!

  12. Hola Norinha 🙂
    Amiga crise de coluna não é mole, meu pai teve hérnia de disco e foi a primeira vez que o vi chorar…dava uma pena. Graças a Deus vc vem se recuperando 🙂
    A capa do livro do Pablo que vc tá colecionando eu usei na minha monografia sobe sonhos 🙂
    Amiga, vou fazer um chgá de panela virtual, para as minhas amigas blogueiras, vc quer participar??
    Bjokas e se cuida

  13. Nora, crise de coluna é uma das coisas mais desagradáveis deste mundo. E a coluna é capaz de coisas que você nem desconfia. Incomoda mesmo. Te cuida, viu?
    Queria te pedir desculpas pela demora do livro. Acontece que copiei o endereço no laptop que usei nas férias e não sei o que aconteceu, o arquivo sumiu. Será que você me manda de novo o endereço? deda_amorimo@yahoo.com.br
    Beijo. PS: vou copiar o modelito da ministra pra desfilar na Mangueira, que é que você acha? :O))

  14. Nora, eu não acredito que não podemos comprar essa coleção pela internet. Faça esse favor, vê se descobre um site, para comprar essa coleção. beijos

  15. Estou muito chateada, não por ler-te, mas por saber que existem pessoas que se regozijam em destruir, quando percebem que não conseguem construir. Tudo isso escrevo, porque estou tendo que reconstruir tudo que fiz porque alguém se achou no direito de invadir meus blogs. Deixo-te um beijo imenso, mas em breve eles, os blogs estão “saradinhos” rs.
    tenta ler em um dos que posto, como foi o câncer que tive e como foi a cura. Sei bem do que vc fala no tocante a coisas que era tão normais serem redimensionadas, fiquei paralítica e voltei a andar, ainda sinto e muito, dores na coluna. O que me enche de vontade ainda mais de reescrever tudo o que aquele ser fez com os blogs.
    Prazer,sou Patrícia Aldir, amo teu estilo, parecemo-nos um pouco. Você escreve também como um córrego de idéias, um manancial que flui e eis a obra pronta, lembrou-me Octávio Paz!
    beijos,

  16. Desejo rápida e completa recuperação.
    Nora, se em outras épocas não tivemos incentivos à cultura e à leitura, como poderíamos tê-los no governo de um apedeuta assumido?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s