À Caminho de Granada (2)…

Saindo de Fuentevaqueros e escutando os poemas de Lorca no som do carro, o coração agradecia pelo especial momento. Nunca viajo sem meus companheiros CDs.
Eu ainda não havia recebido de presente o CD de poemas musicados interpretados por Ana Belén, enviado pela querida Mônica, do Crônicas da Mônica. E que eu adoro! O meu CD é de poemas recitados e foi comprado numa dessas incursões à Feira do Livro de Madrid.)

Bueno… deixei atrás o pequeno pueblo de Granada pensando que um dia voltaria com minha filha, para que pudesse – ela também – guardar na memória esse contato físico com um lugar que guarda uma pequena parte da história do que foi – e ainda é – um dos maiores ícones da poesia em língua castelhana.

Então… fixei-me no espetáculo fantástico que era o horizonte! Sierra Nevada é um conjunto de montanhas belíssimo, onde está o ponto mais alto de toda a Península Ibérica. Quase 4 mil metros acima do nível do mar!
Apesar de ser uma das mais célebres estações de esqui da Espanha, não havia burburinho de gente, nem esquis espalhados pelos suportes de madeira armados diante dos pubs ou bares de tapas. Era verão. E estavam todos nas praias.
Mas morri de vontade de estar ali no inverno e aprender a esquiar. Uma das minhas fantasias juvenis.
Tá bom… já sei que agora vai ser mais difícil, mas eu pretendo tentar. Um dia…
Ao descer a serra encontramos um pueblo chamado Pinos Genil e vários cartazes de hotéis simpáticos, para todos os gostos e bolsos. Escolhemos um que dizia: Hostal Meson de Los Patos. Era esse!
Decidimos aproveitar ali o final da tarde e só chegar em Granada no dia seguinte. Decisão mais do que acertada!
Estava tudo tão agradável com o frescor que vinha da água!

O povoado era pequeno e lindo, às margens de um rio de desce pelas encostas de Sierra Nevada, o Rio Genil.
O hotel que escolhemos fica em uma de suas margens.
Agora, vamos combinar o seguinte: Chame de hotel a hospedaria, limpa e fresca como a casa de um amigo.
Chame de rio um córrego gelado, cheio de pedras sob as águas transparentes e que faz um barulho adorável e romântico, descendo a encosta com força e paciência constante.
E perca um tempo razoável acompanhando o movimento dos patos entrando e saindo de casitas equilibradas nas pedras…
Agora imagine a ducha revigorante e a escolha de uma roupa confortável… um jantar no meio da ruazinha estreita, junto à balaustrada de pedras que a separa do leito do rio.
A mesa com toalha xadrez verde, um vinho tinto na taça e um cheiro de carne assando na pedra quente. E mais… uma salada de tomates frescos e os enormes pimentões vermelhos assados na brasa…
Além disso, o pão caseiro com um cheiro espetacular de forno de lenha e uns joelhos mornos que encostam, com intimidade, nas pernas…

Já?

Agora junte um sol a se por, banhando de tons de cobre cada pedra, cada folha das árvores às 10:00 horas da noite, e perguntem-se: Teriam pressa de chegar a algum lugar?
Pois eu… nenhuma. Nem ele.

Anúncios
Categorias: Cicatrizes da Mirada | Tags: , , | 22 Comentários

Navegação de Posts

22 opiniões sobre “À Caminho de Granada (2)…

  1. Quanta paz e serenidade. Que delícia poder pegar uma carona e viajar contigo. Este blog se completa com a música.
    bj

  2. Nada mau, hein, Nora? Nada mau mesmo! Beijos.

  3. Bom… Sierra Nevada eu já conheço. Mas meu dia lá foi encerrado com uma enorme pizza numa lanchonete de Granada. Não faltaram, contudo, os joelhos mornos por sob a mesa. 🙂
    Sua viagem é o máximo. Aproveite, você merece, e tenho certeza que ele também.
    Beijos mil,
    Ana

  4. Temos algo em comum; também ganhei este CD da Mônica.
    Nora, que fotos, que fotos. Tu deverias escrever livros de viagens. Eu compraria!
    beijo.

  5. Nora, como eu adoro quando você escreve sobre a Espanha. Beijocas mortas de inveja

  6. Viajei consigo! 😉

  7. nora borges

    Meus amigos tenho cada história nova! Dormi numa caverna pre-histórica! Bárbaro!

  8. Que água na boca! Que vontade de fazer essa viagem! E as fotos? Impossível não ficar babando, inda mais com esses joelhos quentes que… 😉 Cada dia melhor vir aqui, Nora! Beijo beijo e muitas viagens assim – com novos posts sobre elas, é claro…

  9. Nora, he conocido tu blog por recomendación de Anlene, del blog DMadrid, y me ha gustado mucho, a pesar del problema que tengo con el idioma 😉
    Todos los que vivimos en Madrid nos sentimos madrileños, independientemente de dónde hallamos nacido, por lo tanto, como madrileña que eres, te invito a conocer nuestro blog sobre Madrid: http://espormadrid.blogspot.com
    Hemos enlazado tu blog entre nuestros “blogs favoritos”, y esperamos que tú hagas lo mismo con el nuestro.
    Un saludo, y te esperamos en es por madrid

  10. Sierra Nevada, para mí es la mejor estación de esquí española. yo suelo ir varias veces todos los inviernos.
    Dicen que es la estación de los madrileños, porque nos cae muy cerca, hace muy buen tiempo, hay mucha “marcha” nocturna… por cierto, muchísima gente habla allí en portugués. ¿será que a ellos también les cae cerca?
    Un saludo.

  11. Hoje é meu aniversário e saio de “marcha” por todo o final de semana. Vou para um hotel rural em algum pueblo… surpres. depois eu conto, prometo!
    BOM FINAL DE SEMANA PARA TODOS!!!!

  12. Feliz aniversário! Mais um ano de alegrias e realizações. Parabéns!

  13. A primeira vez ue me refiro assim, em comentários que tenho feito em alguns bloggers. O Teu blogger tem a tua cara, é muito, muito simpático. Tu tens a alegria, pelo menos sinto isso, da Fafá de Belém, quem por sinal acho uma figura muito linda.
    SE LEMBRA
    Por todas as ruas, onde ando sozinho,
    eu ando sozinho, com você.
    E você que nem se lembra mais,
    se lembra?
    Do jeito que eu fui, tão dedicado, meu amor,
    vejo com saudade, a rua, a cerca, o espinho, a flor,
    tantos gestos fis prá lhe falar, lhe ver sorrir,
    você se lembra.
    Ainda ando sozinho, eu já nem sei se ando,
    eu ando sonhando com você,
    e você que nem se lembra mais,
    se lembra?
    Do jeito que eu sou, tão complicado, meu amor,
    fico encabulado quando vou pegar uma flor,
    e há tantos gestos mais, prá entender, e esta canção,
    prá você lembrar.
    Com a saudade de quem perdemos para outras instâncias,
    esta letra é de uma música minha
    Naeno

  14. Pressa eu? Nenhuma. Viajei na sua viagem.

  15. Feliz aniversário, querida Nora!
    Que esse ano seja maravilhoso, o melhor de todos até agora.
    Você é do dia 15?
    Bjos
    Marilia

  16. Gabriela

    Norinha,,
    Feliz aniversário!!! Muita saúde e sorte. Amor você tem (não só do olhos de mar azul) e só posso desejar que ele continue sempre tão encantador quanto o seu modo de “contá-lo”.
    Um beijo
    P.S. Vou lhe enviar um e-mail nos próximos dias contando a minha saga.

  17. Sérgio Borges

    Oi Norinha. Lindos posts. Com relação a irmãos e/ou família, realmente é complicado. A gente nunca sabe o que eles podem fazer com você. Mas no final das contas a gente sempre esquece. Beijos do seu “irmãozinho”. Não digo mais tô com saudade, tá !!

  18. Quanta coisa linda e romântica você (d)escreve…realmente é uma viagem. Por falar nisso, você conhece Barcelona? Tem alguma dica de Hotel bom e barato? Talvez eu vá semana que vem para um congresso e gostaria de dicas, se possível. Obrigada.

  19. Aceita feliz aniversário atrasado? Tomara que sim :)))
    Queria mesmo era saber se vc conseguiu se casar no bendito cartório que estava de “férias”, ahahaha. Ainda morro de rir toda vez que lembro daquela história.
    Beijos, querida, tudo que há de mais belo no mundo para vc!

  20. MEUS QUERIDOS, VIAJO DE NOVO AMANHA E SÓ VOLTO NO FINAL DO MÊS. VOU CONHECER A GALÍCIA.
    ESTOU CHEIA DE FOTOS BÁRBARAS DOS DOIS FINAIS DE SEMANA QUE PASSEI POR AÍ.
    ESTOU TOMANDO NOTAS DE TUDO PARA ESCREVER ASSIM QUE PUDER.
    BEIJOS.
    PS: VOU TENTAR ESCREVER ALGO LÁ DA GALÍCIA.
    ALLINE, O NEGÓCIO É MAIS DIFÍCIL DO QUE A GENTE PODE PENSAR: ELES FICARAM DE ME RESPONDER DAQUI A DOIS MESES, DÁ PRA TU!?

  21. tampouco eu teria.
    beijo.

  22. Nora querida,
    Depois de tanto tempo fora da vida virtual, que grande prazer saber que vc gostou do “Lorquiana” e que como eu, ouve sempre.
    Prazer maior ainda é saborear suas viagens.
    Um enorme beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s