Arquivo do mês: março 2008

Sem poesia…

Ele queimou um piano…
O sujeito – quem o chamaria de músico? – queimou um piano!
E só para…

Para quê mesmo?

Que importa o motivo?
Recuso-me a sabê-lo.

Sequer quero saber seu nome…

 

Categorias: Pensando Alto | Tags: , | 8 Comentários

Mais um sonho…

Se você quer desaparecer por uns dias, esquecer o que lhe preocupa ou apenas viver um sonho dentro de um belo cenário medieval… vá à Praga.
Se um dia quiser estar sozinho com alguma nostalgia ou apenas viver uns poucos dias de solidão programada…vá à Praga.
Tá bom. Eu entendo. Não quer nem pensar em solidão e sequer passar perto da nostalgia? Então escolha muito bem a companhia… e vá a Praga.
Mas cuidado… eu disse que escolha muito bem a companhia. Não é uma cidade para se ir com gente que “dá por visto” o que se apresenta. Não é uma cidade para gente que não se impressiona com a beleza e menos para gente que acredita que por já ter visto muitos lugares bonitos este é apenas mais um.

Praga é mais que uma cidade bonita… é para ser vivida com toda a intensidade.
Ela respira história, cultura e é preciso deixar-se perder pelas ruas para ir descobrindo-a pouco a pouco. E a beleza está por toda parte, acredite.
Em cada esquina se desenha ao fundo uma torre escura, uma cúpula de igreja ou de palácio, um prédio cuja fachada está trabalhada com pinturas, brasões ou esculturas.
É preciso saber gastar um tempo razoável diante dessas coisas. Se possível ler algo antes sobre sua história, seus heróis, seus personagens… senão a gente corre o risco de não sentir nem escutar a pulsação desta fantástica cidade.
Há muito escrito por aí… ainda estou lendo, mesmo depois de já ter voltado. Decidi escrever assim, sem grandes detalhes… só pulsando… Pra-ga! Pra-ga! Tum-tum…Tum-tum!
Praga e música são quase sinônimos… Então aproveite para por em dia todos os seus sonhos de assistir espetáculos maravilhosos (a preços razoáveis) sem fazer fila meses antes para comprar os ingressos. Os concertos são oferecidos a cada dia pelas ruas. É só pegar o folheto distribuído aqui e ali e comprar as entradas no mesmo dia. Delícia!
Se numa igreja medieval há um concerto de música erudita, entre.
Se no Teatro Nacional há um ballet clássico, assista.
Se no Teatro Imperial há uma ópera e mais adiante uma apresentação do mais típico Teatro Negro de Praga… programe-se e vá a ambos.
E haverá! Há concertos todos as tardes e noites. Fica até difícil escolher entre tanta oferta.
Nas outras horas, deleite-se com apresentações de violinistas ou grupos de Jazz pelas ruas mesmo.
Agora… se tiver a sorte feliz de ver um velho (da foto do slideshow ) que canta com uma triste voz rouca enquanto toca um estranho e antiquíssimo instrumento musical de madeira… fique ali com ele por um tempo, imagine outra época, outra gente caminhando por aquelas ruas. Emocione-se com seu sorriso escuro, fixe-se em seus olhos úmidos… e por favor, não deixe de dar-lhe uma moeda. O momento que ele proporciona a gente não tem preço, mas a moeda será bem vinda…
Praga é assim… emoção por toda parte.
Tem mais… se num fim de tarde fria quiser sentar num dos cafés diante do relógio atronômico, o mais antigo do mundo em funcionamento para tomar um gostoso chocolate quente, enquanto observa os turistas se agrupando diante do mesmo à espera de que os apóstolos apareçam nas janelinhas e ouvir os sinos badalarem a hora em ponto, faça isso… e agradeça ao universo por estar aí neste momento…
Se já for noite, peça um vinho… tinto, é claro. E nem ligue para o gemido de decepção dos turistas diante da simplicidade do ritual do relógio… para mim é justo isso o que encanta do lugar.
Depois…não tenha pressa… caminhe mais e mais, cruze as pontes, namore com o rio, jante ao sons dos violinos ou coma salsichas com mostarda no meio da rua, entre numa livraria e compre algo de Kafka , algo de Dvorák… e prometa a si mesmo voltar.
Praga é lugar para se voltar…
Já prometi.
E eu tenho a melhor companhia…

Categorias: Cicatrizes da Mirada | Tags: , | 10 Comentários

Nada é perfeito…

É preciso transportar-se a uma antiga história para entender o que passa aqui nesta página.

– Existem caçadores em teu planeta?
– Não.
– E galinhas?
– Também não.
– Nada é perfeito.
….
A raposa aqui animou-se toda quando soube que teria conexão rápida, finalmente, instalada em seu monte nas cercanias de Madrid. Imaginou que seria um jogo de crianças postar e que nunca mais deixaria abandonado o blog que ela tanto gosta.
Tóin. Errado!
O computador QUEBROU. Está difícil como nunca publicar qualquer coisa. Trava, desliga sozinho, ferve a paciência.
Acho que ele não aguendou a carreira… hihihi!
Estou em plena campanha por um novinho…
Please!
Ps: Este post precisou de mais de meia hora para ser publicado. A página está lista pero con errores. Inferno!

Categorias: Conversê de Janela | Tags: | 6 Comentários