Posts Marcados Com: Santiago de Compostela

Duas cidades com almas distintas.

Las_Ramblas-BarcelonaBarcelona não foi feita para días de chuva. O céu sempre azul e a brisa quase sempre fresca da Primavera mal acostuma a gente. Barcelona quer sol e mar. Quer as Ramblas cheias de gente colorida, pintores e mímicos, de flores e terraços cobertos de lona, de meses cheias de sangría e cervejas.

Aquí na Espanha a melhor cidade para a chuva é Santiago de Compostela. Lembro que minha primeira vez diante da belíssima catedral de Santiago foi com um guarda chuva negro numa mão e o coração na outra.
Esperamos que a meteorologia avisasse da chuva para poder ir.
santiago-de-compostela
Depois de andar pelas ruas estreitas e sair no pátio diante da igreja, entendi. O cheiro da cidade é de musgo, os muros de pedra parecem chorar de saudades do passado. Aliás, Santiago de Compostela é o passado cristalizado no presente. As árvores bailam ao som da música antiga e do vento… e o peregrinos se transportam para um mundo inimaginável de emoção. Talvez pelo cansaço das largas caminhadas misturado com esse desejo de fé no divino que nos persegue, ali todos parecem gente do bem, gente que ama o próximo e segue as normas cristãs…
Impossível não se deixar levar pela aura de espiritualidade que paira sobre a cidade e mais quando chove.
Aquí não, aquí a chuva não chora, não chama o passado, não molha o coração.

Categorias: Cicatrizes da Mirada | Tags: , , | 1 Comentário

Santiago de Compostela…

Estar nesta cidade emociona…
Desde as pedras das ruas às esplanadas das praças, desde as caras dos peregrinos aos telhados úmidos pelo chovisco constante.
Suspiro longamente antes de dizer: Estive em Santiago de Compostela.
Ainda não tive tempo de parar para escrever o post, pois uma semana em Galícia é assunto para muito mais. Vou devagar, como sempre. Mas vou contar tudo.
Por enquanto, deixo uma foto da belíssima catedral e um poema de Lorca musicado por Alberto Gambino.
Tenho a música tocando agora em minha casa, interpretada por Luar na Lubre. Um CD de música gallega simplesmente fantástico!

Chove en Santiago
meu doce amor
camelia branca do ar
brila entebrecida ao sol.
Chove en Santiago
na noite escura.
Herbas de prata e sono
cobren a valeira lúa.
Olla a choiva pola rúa
laio de pedra e cristal.
Olla no vento esvaido
soma e cinza do teu mar.
Soma e cinza do teu mar
Santiago, lonxe do sol;
agoa da mañan anterga
trema no meu corazón.

Letra: FEDERICO GARCIA LORCA.
Música: ALBERTO GAMBINO.

Categorias: Cicatrizes da Mirada | Tags: | 4 Comentários