Posts Marcados Com: Travessuras de uma menina má

“Travesuras de la Niña Mala”…

de Mario Vargas Llosa
Estou lendo a novela. E estou absolutamente “atrapada” pela história.
A linguagem é fluida, rápida, natural. A descrição dos fatos de épocas convulsas em Paris, Lima, Londres, Tokyo ou Madri, mesclada com a construção detalhada dos dois personagens principais, entrelaçados numa relação de afeto apesar da contraposição de seus valores de vida e as histórias paralelas que se desenvolvem em torno desta relação, fazem da novela um entretenimento inquietante!
Avançar em seus capítulos nunca é prazeiroso, porque ainda não me explico muito bem (talvez nunca o consiga) como funcionam esses amores dolorosos, ambora já tenha vivido e me perdido dentro de um deles. Quem já não viveu?
(Paguei caro, mas superei. E estou aqui vivinha para contar, ou esquecer para sempre, a história.)
Talvez justo por isso Travessuras de uma menina má, traduzindo o título para o Português, é um livro fascinante para mim. Como mulher e como psicóloga.
Me vejo parando uma tarefa no meio do dia e buscando o livro só para tentar avançar mais um pouco. Quem sabe só para terminar de vez com ele, para livrar-me dos incômodos sentimentos que afloram…
E cada vez mais a imaginação do autor tem me surpreendido, revelando novas nuances da personalidade de suas criaturas, alargando o tempo, criando novas circustâncias, aprofundando o mergulho numa corredeira de tramas e me levando junto com a história.

A novela tem 375 páginas e eu estou aí pela 270, justo quando se descobre que ela inventou outra ela porque não podia suportar viver com o ela que de verdade ela era…
( Nada a ver com O Mundo de Sofia, onde quem inventou a outra foi outra pessoa, no caso, o pai da criatura. Lembram? Acho que foi isso. Sim! Sim! Outra boa novela para se ler. Anote aí! )
Pois sim…
Ainda há muito o que desvelar destas Travessuras… E ainda não sei a volta que isso vai dar.Vargas Llosa é bamba! Todo mundo sabe disso.
A crítica diz assim: ” Criando um admirável tensão entre o cômico e o trágico, Mario Vargas Llosa brinca com a realidade e a ficção para liberar uma história em que o amor se mostra indefinível, dono de mil caras, como a “niña mala”. Paixão e distância, azar e destino, dor e prazer… Qual é o verdadeiro rosto do amor?”
Tomara eu descubra o deles, ao final das 375 páginas…

Categorias: Baú de Cultura, Livros | Tags: , , | 5 Comentários