Posts Marcados Com: Video

Uma lição de vida… por Chimamanda Ngozi Adichie.

Um dia assisti estes vídeos com uma palestra desta jovem escritora nigeriana e me encantei. Chama-se ” O PERIGO DE UMA ÚNICA HISTÓRIA”
Guardei o link para voltar a vê-los, uma ação que repito sempre que algo me impresiona à primeira vista. Gosto de saber como reajo a um segundo ou terceiro contato.
Cada vez que os vejo, mas gosto deles. E mais quero comparti-los.
É uma pena perceber como as vítimas da educação para o desconhecimento e a crença numa “meia” história deixam-se levar , entre gritos raivosos ou silêncios condescendentes, para a ignorância sobre si mesmos, sobre o seu povo, seu país, seu passado e seu futuro.
Claro está que há um motivo: para os governantes é mais fácil manipular gente assim.
Hoje o dia está estranho, nublado e quente. Acho que vou ali na Fnac comprar o livro desta inteligente criatura.
Depois conto.

………………………………………………………………………………

……………………………………………………

Anúncios
Categorias: Baú de Cultura, Vídeos | Tags: , , , | 7 Comentários

Uma Cigarra Espanhola…

Ele canta. E canta maravilhosamente!

Essa interessante criatura chama-se Diego,” El Cigala”.
Bonito não é. Mas tem um charme inegável quando se apresenta. Diego é um dos grandes nomes do Flamenco cantado em todo o mundo.
O Flamenco é um gênero musical que espelha perfeitamente a personalidade espanhola: dramática e passional.
Graças aos traços fortemente marcados pela passagem árabe e cigana na Península Ibérica, a Espanha possui essa riqueza cultural que esbanja por todas as suas expressões artísticas.
Comecei a gostar da música flamenca escutando Paco de Lucía, no Brasil.
Depois que cheguei em Madrid, fui escutando outros, entre eles Camarón de la Isla, um mestre do gênero. Agora sou uma enamorada do canto, da dança e do toque flamencos. Estrella Moriente é uma das minhas favoritas. Escreverei sobre ela em outra ocasião.
Pois sim…
Diego é um apaixonado pelo Flamenco. Vive, chora e canta Flamenco por todos os poros. Eu adoro como ele se transforma enquanto está cantando…

Mas o interessante é que ele conquistou meu coração justamente quando gravou, junto com o extraordinário pianista cubano Bebo Valdez, um CD encantado: Lágrimas Negras.
Não é um disco de Flamenco, mas ele interpreta as músicas com seu jeito chorado de dizer as canções, que eu adoro.
Ai, meu Deus… é de arrepiar!
Ele, inclusive, interpreta Eu Sei Que Vou Te Amar, de Vinícius de Moraes, com uma participação especial de Caetano Veloso recitando a letra de Coração Vagabundo em vez da poesia de toda a vida, O Soneto da Fidelidade
Comprei e ouvi todos os dias… até poder cantarolar com ele todas as músicas do CD.
E atualmente é um dos meus melhores CDs de música popular. *Qualquer dia destes eu faço uma “apresentação” dos meus preferidos aqui.
A paixão foi tão grande que levei-o como presente para todas as amigas pernambucanas. Depois de um tampo eu vi que o projeto ganhou muitos prêmios internacionais e transformou-se num grande êxito em concertos por todo o mundo. Quem me dera ver um!
Por um tempo o show ficou em cartaz no Calle 54, em Madrid. Mas eu não pude ir.
Na época publiquei no Impressões, meu antigo e desaparecido blog, um post sobre ele. Vou fazer melhor agora. Vou deixar aqui uma marca mais forte. Um vídeo onde Diego e Bebo interpretam a música título do CD.

Boas Notícias!!! El Cigala acaba de lançar seu mais novo trabalho. Chama-se Dos Lagrimas.
Segundo li no jornal, é uma continuação do Lágrimas Negras. Claro que eu vou comprar JÁ!

Categorias: Baú de Cultura, Música, Vídeos | Tags: , , , , | 5 Comentários

Um presente casual…

Ontem me preparava para postar sobre Tarifa, onde estive por 15 dias, quando escutei uma música africana belíssima vinda da TV. Corri para ver o que era… E que presente! assim, de graça… só porque eu estava precisando!
Benditas casualidades cósmicas! Justamente naquele momento estava começando Assédio, de Bernardo Bertolucci.
Impossível perdê-lo. Esse está na lista dos que a gente deve ter.
Vi esse filme há muitos anos, em Recife. Me enamorei dele e da música e por muito tempo tentei comprar a trilha sonora mas jamais a encontrei.Tampouco pude assistir o filme nunca mais!
Ontem à noite ele me surpreendeu dentro de casa, assim, sem aviso prévio, de surpresa.
Interessante é que os filmes do Van Damme e Segall – que aqui passam quase todos os dias – são anunciados milhares de vezes. Mas uma pérola de Bertolucci vem sem anúncio, na surdina!
Adoro ver uma e outra vez os filmes da minha vida. Assédio é um deles. É uma história de desejo e amor, numa dose maciça de arte e beleza.
Imagens cuidadosamente trabalhadas entre sombras e luz, regadas por uma música que atua como um dos personagens principais.
O filme de Bertolucci é de uma fineza de detalhes, uma perfeição de luzes e cores, um espetáculo de música, de delicada sensualidade…
Um filme para se ver de mãos dadas, encolhida no fundo de um sofá cor de laranja, com a chuva madrilena molhando os cristais da janela do invernadeiro. Foi melhor vê-lo agora que na primeira vez.
É bom também deixar o som muito alto para que o piano de Mr. Kinsky inunde a sua casa junto com o sorriso doce e infantil de Shandurai.
Quem sabe essa dose maciça de arte possa remendar qualquer alma ferida pela crua e enferma grosseria da realidade televisiva dos últimos tempos.

“ASSÉDIO” (Besieged), Itália/França, 1998, 92 min. Dirigido por: Bernardo Bertolucci. Com: Thandie Newton, David Thewlis, Claudio Santamaria.
Filmes de Bernardo Bertolucci

Categorias: Filmes, Vídeos | Tags: , , , | 6 Comentários